FANDOM


Severus Snape casting the Killing Curse on Albus Dumbledore

Avada Kedavra, uma maldição do mais alto nível.

Um feitiço é uma ação mágica, muitas vezes acompanhada por um encantamento (geralmente, mas nem sempre, baseado em Latin; exceções incluem o Obliviate e o Aponta-me), que faz uso da força mágica do Mundo bruxo, a fim de realizar feitos extraordinários que pessoas comuns (Trouxas) não podem de modo algum realizar, por exemplo, levitar objetos, produzir fogo, ou congelar algo. Feitiços geralmente têm algum tipo de representação física na forma de luz e, como tal, geralmente podem falhar, serem evitados, ou bloqueados com um objeto (incluindo outro feitiço). A ação de execução de um feitiço é conhecida como lançamento (no entanto, conjuração também é um termo válido).

Uso

Feitiços de todos os tipos, normalmente, exigem três principais fatores a serem devidamente seguidos para se conjurar um com sucesso: movimento de varinha, encantamento e objetivo. Se um bruxo não manusear sua varinha de maneira correta, não fala o encantamento corretamente e/ou não conseguir mentalizar os resultados desejados em sua mente durante a fundição, o feitiço irá falhar ou sair pela culatra.

Deve-se notar que os feitiços podem ser realizados com ou sem encantamento e varinha, embora feitiços não-verbais e sem varinha sejam muito mais difíceis de se aprender e, portanto, geralmente não são ensinados aos praticantes até que esses atinjam um nível mais avançado, como o sexto ano de estudos em Hogwarts. Praticantes notáveis ​​de feitiços não-verbais incluem Alvo Dumbledore, Lord Voldemort, e Severo Snape, que também são conhecidos por conjurar feitiços sem varinha.

A maioria dos encantamentos derivam da língua latina (como o Accio), mas há também existem alguns encantamentos derivados do inglês (como o Obliviate ou Stupefaça).

Aparência

Quando realizado, feitiços geralmente evocam uma luz da ponta da varinha da qual são lançados, como a luz vermelha do Stupefaça ou a verde do Avada Kedavra. No entanto, alguns feitiços, como Accio e o Silencio, não produzem efeito intermediário visível. Algumas feitiços também emitem barulhos quando lançados, embora Harry Potter tenha observado que "estrondos e fumaça eram mais frequentemente marcas mais de inaptidão do que de experiência."[1]

Duração

Normalmente, feitiços conjurados possuem um certo limite de tempo em relação a sua duração. Isso significa que os efeitos e efeitos posteriores magicamente induzidos por eles não foram feitos para durar, uma vez que feitiços como o Expelliarmus só funcionam por breves e rápidos centésimos de segundos, enquanto feitiços como Stupefaça e Petrificus Totalus se desgastem eventualmente. Contra-maldições também podem acabar com a duração de alguns feitiços. Da mesma forma, uma feitiço cujo efeito ainda sobre algum tempo desapareceria no momento da morte do lançador. No entanto, Rowling mencionou que os antigos bruxos egípcios colocavam maldições em seus túmulos para que ninguém pudesse abri-los depois de lacrados, e essas maldições até hoje ainda estão ativas, mesmo depois da morte dos conjuradores.

Origem

Novos feitiços podem ser trabalhados por bruxos e bruxas, embora esteja implícito que essa seja uma prática muito difícil e perigosa, como exemplificado pela mãe de Luna Lovegood, que morreu durante sua tentativa de criar um feitiço. Severo Snape é muitas vezes referido como o criador de feitiços como o Levicorpus e o Sectumsempra durante seu tempo como estudante de Hogwarts.

Tipos

Abaixo está uma lista a qual feitiços de todas as categorias conhecidas que podem ser atribuídos. Deve-se notar que a extensão das as seguintes categorias são mutuamente exclusivas uma para a outra; ou seja, enquanto um feitiço não pode ser um Encanto e, ao mesmo tempo, uma transfiguração, não se sabe se uma Azaração também poderia ser classificada como um encanto. Também parece provável que certos tipos de magia pertenssam a esquemas separados de classificação. Por exemplo: Petrificação é magia negra do tipo mais avançado, mas também é Transfiguração, o feitiço Melofors é tanto uma Azaração quanto uma Conjuração, o Fogomaldito poderia ser considerado um encanto, assim como uma maldição e muitas magias de cura poderiam também serem consideradas tanto encantos quanto transfigurações. Assim, parece que "Encanto vs. Transfiguração" é um método de classificação e "Contra-feitiço vs. Azaração/"Hex"/"Maldição vs. Feitiço de cura" é o unico método diferente dos outros.

Tipo

Características

Notas

Exemplos

Transfiguração

A alteração da forma ou aparência do objeto.

Feitiços deste grupo podem ser separados em feitiços de transfiguração verdadeira (onde um objeto existente é realmente alterado) e de conjurações, onde o objeto desejado é aparentemente transfigurado a partir do nada.


Vera Verto - um feitiço de transfiguração verdadeira que transforma animais em água.



Avis - uma conjuração que produz um bando de pássaros.

Encanto

Alteração dos objectos inerente a suas qualidades, ou seja, o comportamento e as capacidades.

Quando emitidos por um praticante experiente, encantos geralmente parecem ter efeitos bastante duradouros.

Expelliarmus - o Feitiço de Desarmamento, assim chamado porque ele altera a qualidade (do adversário) de armado para desarmado, separando-o de sua varinha.

Azaração

Magia negra menor; feitiços cujos efeitos são irritantes, mas divertidos, quase lúdicos e de pequeno inconveniente para o alvo. Raramente causam algum dano sério.

Azarações só podem ser mantidas enquanto o conjurador mantiver contato visual com o alvo[2].

Impedimenta - a Azaração de Impedimento, que (adequadamente) impede o movimento de avanço de um objeto.

Hex

Afeta consistentemente o objeto de forma negativa; tem uma conotação de magia negra, porém mais forte do que uma azaração. Causa grande inconveniente para o alvo.

Anteoculatia - uma azaração que faz com que chifres brotem na cabeça do alvo.

Maldição

O pior tipo de Artes das Trevas, tem a intenção de afetar o alvo de uma maneira fortemente negativa.

Avada Kedavra - conhecida como a Maldição da Morte, essa maldição mata a vítima instântaneamente.

Contra-feitiço

A inibição do efeito de um outro feitiço.

Contra-feitiços são um tipo mistérioso de feitiço que não é muito abordado na franquia. Existem seis tipos conhecidos: Contra-azarações, contra-maldições, contra-encantos, intransfigurações, anti-azarações e contra-feitiços indiferenciados (não se sabe se contra-hexes existem ou não, embora eles provavelmente existam). Enquanto a nomenclatura é complexa todos eles compartilham a característica comum de inibir outro feitiço.

Finite Incantatem - um contra-feitiço amplamente utilizado que termina a ação de feitiços em geral.

Feitiço de cura

Melhora a condição de um objeto vivo.

Episkey - cura ferimentos leves.

Uma analogia simplificada para a diferenciação entre uma transfiguração e um encanto é a diferença entre a forma e a função (ou matéria e energia); um busca alterar o que o objeto é (sua forma - transfigurações), enquanto o outro busca alterar o que o objeto faz (sua função - encantos).

Curiosidades

  • J. K. Rowling definiu um feitiço como sendo "O termo genérico para um pedaço da magia."[3]

Aparições

Vejá tembém

Notas e referências

  1. Harry Potter e o Enigma do Príncipe - Capitulo 26 (A Caverna)
  2. Harry Potter e a Pedra Filosofal, Capitulo 11 (Quadribol)
  3. Site Oficial de J. K. Rowling - Extra Stuff (disponível via Web Archive) (em inglês)
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.